terça-feira, 26 de abril de 2016

Aula n°9 - Os precursores do Cristianismo – Sócrates, Platão e João Batista (Juventude)

Aula nº: CEC: - SERF: 11 Data: 12/04/2014 e 13 / 03 / 2014

Tema: Os precursores do Cristianismo – Sócrates, Platão e João Batista
  

Atividade de Integração

Começar a aula com o Evangelizador anunciando uma descoberta INFÁLIVEL que ele fez sobre a Terra. A Terra tem seres morando em seu núcleo que tomarão conta do planeta, pois estes seres estão sendo preparadas há milênios de anos, com informações valiosas sobre o funcionamento doUniverso para aparecer agora, e salvarão o planeta de todas as suas misérias. Dizer que o evangelizador descobriu isso de acordo com algumas evidências e se confirmou em sonho.

Com certeza os jovens ficarão com cara de espantados duvidando do assunto. Perguntar se eles acreditam no que estão ouvindo e se sairiam dali convencidos daquilo simplesmente porque foi o
evangelizador deles que disse.

Levar a seguinte frase com as palavras cortadas para os jovens montarem, dizendo que ali terá a explicação do que ele estava dizendo: “As grandes ideias jamais irrompem de súbito. As que assentam sobre a verdade sempre têm precursores que lhes preparam parcialmente os caminhos”.

Explicar que eles não devem acreditar em qualquer coisa e lembrar que principalmente doutrinas serão trazidas por enviados de Deus que resumirão, coordenarão e complementarão os elementos esparsos, como se sucedeu a ideia cristã que foi precedida por Sócrates e Platão.

Sugestão para aplicação do conteúdo doutrinário

1°. Momento:

Perguntar aos jovens se eles já ouviram falar em Sócrates e Platão. Explicar de acordo com subsídios ao evangelizador.

2°. Momento:

Pedir que os jovens separem nos papeis distribuídos as ideias que são de Sócrates e Platão das ideias do Cristianismo (Anexo 3). Após colocarem todas as frases no quadro, discutir (Subsídios ao Evangelizador) cada uma delas e a semelhança umas com as outras, mostrando como pode-se afirmar que O Cristianismo e o Espiritismo teve precursores.

3° . Momento:

Apresentar o vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=EeRXwzHeLbs . Concluir, diante do bate papo do momento anterior, a relação de Sócrates e Platão e o Espiritismo.


4° . Momento:
Finalizar cantando a música: Sede Perfeitos (Anexo 4)
Ouça aqui (MP3) >>

Tempo
10´         atividade de integração
05´        1º. Momento
20´        2º. Momento
10´        3º. Momento
10´        4º. Momento

Material
Frase recortada por palavras
Quadro de cartolina
Pensamentos do quadro recortados
Download do vídeo
Música
Letras da música

Fonte de consulta:

KARDEC, Allan. O Evangelho Segundo o Espiritismo. 1866
Estudos Espíritas do Evangelho-Therezinha de Oliveira

Anexo 1  -   Quadro de Ideias
 



Anexo 3 – Música: Sede Perfeitos 
SEDE PERFEITO

FEITOS – GRUPO BEM

O caminho para a perfeição
Parte do desejo
De pôr luz no coração

E muito antes de querer
Ou de chegar a algum lugar
É importante estar certo
Do lugar onde se está

Ser um Homem de Bem
Ajudar sem olhar a quem
Sem pensar em cair,
Caminhar

Ser um Homem de Bem
Se iluminar também
Sem temer o futuro,
Acreditar

Sede Perfeitos
Sede de Amor
Sê destemido
Seja aonde for


Subsídios ao Evangelizador

Platão

Biografia de Platão:
Platão (427-347a.C.) foi um filósofo grego da antiguidade. Foi considerado um dos principais pensadores gregos. Tornou-se discípulo do filósofo Sócrates. Escreveu inúmeros diálogos e cartas, onde a figura principal é Sócrates. Sua filosofia é baseada na teoria de que o mundo que
percebemos com nossos sentidos é um mundo ilusório, confuso. O mundo espiritual é mais elevado, eterno, onde está o que existe verdadeiramente, as ideias, que só a razão pode conhecer.
Platão (427-347a.C.) nasceu em Atenas, Grécia. Sua família era uma das mais nobres de Atenas. Seu nome era Arístocles, mas recebeu o apelido de Platão, que em grego significa de ombros largos. Recebeu educação especial, estudou leitura e escrita, ginástica, música, pintura e poesia. Era excelente atleta, participou dos jogos olímpicos como lutador.
Desde cedo tornou-se discípulo de Sócrates, aprendendo e conhecendo os problemas e as virtudes humanas. Deixou eternizados os ensinamentos do mestre, escreveu inúmeros diálogos e cartas, onde a figura principal é Sócrates. Realizou estudos em várias parte do mundo, foi para Megara onde estudou Geometria com Euclides, importante matemático da época. Esteve no Egito onde estudou Astronomia. Foi para Cyrene, no norte da África, aperfeiçoar-se em Matemática. Em Crotona, no sul da Itália, manteve contato com os discípulos de Pitágoras, notável filósofo e matemático. Com essa formação desenvolveu suas próprias teorias.
Platão foi um dos mais importantes filósofos de todos os tempos. Suas teorias,chamadas de platonismo, concentram-se na distinção de dois mundos, o visível, sensível ou mundo dos reflexos, e um outro invisível, ou mundo das ideias.
Em 387 a.C., de volta para Atenas onde fundou sua escola filosófica, "Academia", local que reunia seus discípulos para estudar Filosofia, Ciências, Matemática e Geometria. Adotou o lema de Sócrates "O sábio é o virtuoso". Nos últimos anos de vida escreveu suas obras mais notáveis, cerca de trinta obras chegaram até nossos dias. Em forma de diálogos foram escritas "República", "Protágoras", "Banquete", "Fedro" e "Apologia", entre outras. Quando morreu, em 347 a.C., estava escrevendo "As Leis", um grande tratado. Entre seus discípulos o que mais se destacou foi Aristóteles. A Academia só foi fechada no ano de 529, pelo imperador romano Justiniano.

Sócrates

 Filósofo grego                                          Biografia de Sócrates:
Sócrates (470 a.C-399 a.C) foi filósofo grego, é referência central na filosofia do Ocidente. O princípio de sua filosofia estava na frase "Conhece-te a ti mesmo". Não deixou obra escrita, mas outros filósofos como Platão, Xenofonte, Aristófanes e Aristóteles, se encarregaram de propagar sua filosofia.
Sócrates (470 a.C.-399 a.C.) nasceu em Atenas, no ano de 470 a.C. Filho do escultor e pedreiro Sofronisco e da parteira Fenarete, da sua infância nada se sabe. Homem feito, chamava atenção não só pela sua inteligência mas também pela estranheza de sua figura e seus hábitos. Corpulento, baixo, nariz chato, boca grande, olhos saltados, vestes rotas, pés descalços, costumava fiar horas mergulhado em seus pensamentos. Quando não estava meditando solitário, conversava com seus discípulos, procurando ajudá-los na busca da verdade.
Antes de Sócrates surgir no panorama intelectual da Grécia, os filósofos estavam voltados para a explicação natural do universo, fase que ficou conhecida como pré socrática. No final do século V a.C. iniciou-se a segunda fase da filosofia grega, conhecida como socrática ou antropológica, onde a preocupação de maior vulto se relacionava com o indivíduo e a organização da humanidade. Passaram a perguntar: O que é a verdade? O que é o bem? O que é a justiça.
Sócrates criou um método de investigação do conhecimento através da maiêutica "técnica de trazer a luz" no qual, por meio de sucessivas questões, se chegava à verdade. Esse caminho usado por Sócrates era um verdadeiro “parto”, onde ele induzia os seus discípulos a praticarem mentalmente a busca da verdade última.
O princípio da filosofia de Sócrates estava na frase "conhece-te a ti mesmo". Antes de lançar-se em busca de qualquer verdade, o homem deve antes analisar-se e reconhecer sua própria ignorância. Sócrates inicia sua discussão e conduz seu interlocutor a tal reconhecimento, através do diálogo, que a primeira fase do seu método em busca da verdade. Para ele existiam verdades universais, válidas  mergulhado em seus pensamentos. Quando não estava meditando solitário, conversava com seus discípulos, procurando ajudá-los na busca da verdade.
Antes de Sócrates surgir no panorama intelectual da Grécia, os filósofos estavam voltados para a explicação natural do universo, fase que ficou conhecida como pré socrática. No final do século V a.C. iniciou-se a segunda fase da filosofia grega, conhecida como socrática ou antropológica, onde a preocupação de maior vulto se relacionava com o indivíduo e a organização da humanidade. Passaram a perguntar: O que é a verdade? O que é o bem? O que é a justiça.
Sócrates criou um método de investigação do conhecimento através da maiêutica "técnica de trazer a luz" no qual, por meio de sucessivas questões, se chegava à verdade. Esse caminho usado por Sócrates era um verdadeiro “parto”, onde ele induzia os seus discípulos a praticarem mentalmente a busca da verdade última.
O princípio da filosofia de Sócrates estava na frase "conhece-te a ti mesmo". Antes de lançar-se em busca de qualquer verdade, o homem deve antes analisar-se e reconhecer sua própria ignorância. Sócrates inicia sua discussão e conduz seu interlocutor a tal reconhecimento, através do diálogo, que a primeira fase do seu método em busca da verdade. Para ele existiam verdades universais, válidas

Evangelho Segundo o Espiritismo – Introdução – IV Sócrates e Platão
 

<< Home                         Juventude>                          Aulas >