sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

DEUS - Eurípedes Barsanulfo




Eurípedes Barsanulfo
Sacramento, MG - 18 de Janeiro de 1.914) 

O Universo é uma obra inteligentíssima; Obra que transcende a mais genial inteligência humana. E como todo efeito inteligente tem uma causa inteligente, é forçoso inferir que a do universo é superior a toda inteligência.

É a inteligência das inteligências, a causa das causas, a lei das leis, o princípio dos princípios, a razão das razões, a consciência das consciências. É DEUS!

DEUS, nome mil vezes santo!  Que Isaac Newton jamais pronunciava sem descobrir-se. É DEUS!

DEUS que vos revelais pela natureza, vossa filha e nossa mãe.

Reconheço-vos eu, Senhor, na poesia da criação, na criança que sorri, no ancião que tropeça, no mendigo que implora, na mão que assiste, na mãe que vela, no pai que instrui, no apóstolo que evangeliza.

DEUS! Reconheço-vos eu, Senhor, no amor da esposa, no afeto do filho, na estima da Irmã, na justiça do justo, na misericórdia do indulgente, na fé do Pio, na esperança dos povos, na caridade dos bons, na inteireza dos íntegros.

DEUS! Reconheço-vos eu, Senhor, no estro (inspiração) do vate (poeta), na eloqüência do orador, na inspiração do artista, na santidade do moralista, na sabedoria do filósofo, nos fogos do gênio.

DEUS! Reconheço-vos eu, Senhor, na flor dos vergéis (jardins), na relva dos vales, no matiz dos campos, na brisa dos prados, no perfume das campinas, no murmúrio das fontes, no rumorejo das franças, na música dos bosques, na placidez dos lagos, na altivez dos montes, na amplidão dos oceanos, na majestade do firmamento.

DEUS! Reconheço-vos eu, Senhor, nos lindos antélios (fenômenos luminosos solares), no íris multicor, nas auroras polares, no argênteo (prateado) da lua, no brilho do sol, na fulgência das estrelas, no fulgor das constelações.

DEUS! Reconheço-vos eu, Senhor, na formação das nebulosas, na origem dos mundos, nas gênesis dos sóis, no berço das humanidades, na maravilha, no esplendor, no sublime do infinito.

DEUS! Reconheço-vos eu, Senhor, com JESUS quando ora: PAI NOSSO QUE ESTAIS NOS CÉUS, ou com os anjos quando cantam: Glória a Deus nas alturas.  Aleluia!


Fonte: Poema "Deus", de Eurípedes Barsanulfo (educador e médium), declamado por Kelly Martins durante o 4º Congresso Espírita Mundial, em París, França, de 02 a 05/out/2004. Traduzido por: Geraldo Castilho



<< Home                              Poemas>>