terça-feira, 15 de julho de 2014

POEMAS PARA O DIA DOS PAIS

Título: Pai 

Autor: Vera Lúcia V. S. Guimarães

Pai, palavra pequena
Fácil de pronunciar.
Sendo a mão a rainha,
Ele é o rei do lar.



Pai sereno, Pai alegre,
Pai tristonho, com rancor,
Pai amigo, conselheiro,
Pai com fé, Pai com amor.

Pai querido, camarada.
Pai humilde, caridoso,
Pai sisudo, infeliz,
Pai amante, Pai bondoso.

Pai que neste dia tão lindo
Teu filho te estenda a mão.
E que sempre possas ter
A paz no teu coração.

Que possas sempre fazer
Uma prece, simplesmente,
Para que tenhas Jesus
Sempre na tua mente!

Título: Carta a Meu Pai

Autor: Chico Xavier (médium)
Paulo Sergio Milliet da Costa e Silva (espírito)


Ninguém te ouviu a prece de esperança,
Quando entregaste ao berço, de mansinho,
Meu pobre coração de passarinho
Engastado no corpo de criança.

Calado herói do bem que não descansa,
Tanta vez a lutar, mudo e sozinho,
Ninguém te enxerga o pranto de carinho
Com que me guardas vivo na lembrança.

É por isso, meu Pai, que dia a dia
Varo a senda da névoa espessa e fria,
Que o sepulcro de lágrimas nos junca,

Para ofertar-te, ao peito brando e forte,
A certeza da vida além da morte,
Na luz do Amor que não se apaga nunca.


Título do Texto: Prece de um Pai minúsculo ao Pai Maiúsculo

Autor: Paulo de La Peña

Senhor,

Pai e Mestre.
Entregaste em minhas mãos a missão de pai.
E a sublime graça de um lar com filhos.
Deixaste sob meu arbítrio e orientação
A responsabilidade de moldar tenras vidas.
Criaturas recém-chegadas,

Aqui nascidas,
Em busca de evolução.

Que esperam e precisam.
Que dependem
Que buscam e vibram
Que confiam.

Que não foram canalizadas em meu caminho,
Por mera casualidade,
Ou humanas associações genéticas.
Aí estão por tua vontade
E escolha.

Eis a missão!
Clara.
Entendida.
Definida.

Por isso eu te imploro,
Pai Maiúsculo e Maior
Supremo. Superior.
Dá-me a força para cumprir a minha difícil missão.

Semeia no meu coração
O amor para conduzir meus filhos,
Aceitá-los e entendê-los como eles são,
Com seus destinos,
Respeitando suas caminhadas,
Respirando seu próprio ar,
Com naturalidade.
Ensina-me a ensinar,
Apoiando, servindo sempre às suas necessidades.

Dá-me Senhor,
A dignidade para servir-lhes de exemplo,
Mas sem o egoísmo
De querê-los como meu espelho.
Eles têm suas individualidades,
E seus próprios desígnios!

Ensina-me, Pai,
As fórmulas sadias do diálogo,
Da igualdade, do equilíbrio
E da compreensão mútua,
Como semente de serenidade no lar.

Inspira-me as idéias
A fim de prepará-los para a caminhada
E para as incertezas do futuro,
Na procura do estado síntese e objetivo da alma: a Paz!

Dá-me a intuição diante dos riscos e conflitos
Que soam nas mensagens que o mundo nos remete,
E a força para imunizá-los dos vírus do ódio e da ganância
Que progridem venenosos, inoculados em nossa atualidade!

Entrega-me o bom senso, a inteligência,
E a calma de todos os momentos,
Para unir-me à minha companheira e esposa,
Verdadeira estrela guia de nossos filhos,
E conquistarmos juntos,
O bem que eles esperam de nós.

Dá-me tudo isso, Pai
E tudo mais que não tenho a capacidade de avaliar,
Mas que brota como verdade!

E dá-me as forças morais
Para merecer o que te peço,
E bem utilizar o que me entregares nas mãos.

Só assim, Senhor,
Poderei pretender ser um pai
Ainda que,
Humildemente e no silêncio dos tempos
Um pai minúsculo na multidão
À espera de tua bondosa Luz!...